Prevenção do Trauma Relacionado ao Álcool na Juventude

Primeira edição do P.A.R.T.Y. São José em 2018 reuniu estudantes de medicina

A primeira edição do núcleo P.A.R.T.Y. em São José dos Campos reuniu no dia 19 de fevereiro, cerca de 30 universitários da Humanitas – Faculdade de Ciências Médicas de São José. No encontro, realizado no Hospital Municipal, os estudantes receberam orientações sobre como as escolhas irresponsáveis no trânsito podem interferir ou mudar para sempre a história de pessoas e de suas famílias.

A iniciativa, que visa prevenir traumas causados por acidentes de trânsito na juventude, foi aprovada pelos alunos. “Não imaginava que São José dos Campos tinha um trabalho como esse. Gostei muito”, disse a estudante Maria Eugênia Freitas, 20 anos.

“A partir de hoje vou me preocupar muito mais com todos em trânsito, inclusive com quem está me esperando em casa”, afirmou a estudante Nara Maria Chaves, 18 anos.

O grupo de futuros médicos participou de um bate-papo com profissionais da Saúde e da Mobilidade Urbana da Prefeitura, Polícia Militar, por meio do programa Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e do Grau (Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências), polícias rodoviárias Federal e Estadual.

Além das palestras, os estudantes também participaram de visitas à área de atendimento do Hospital Municipal e ao Centro de Reabilitação Lucy Montoro, onde puderam vivenciar as consequências de um acidente de trânsito com vítimas em tratamento.

“Ver o que acontece é diferente aqui no hospital. É muito impactante. A gente não imaginava”, afirmou a estudante Carolina Maciel, 17 anos.

No fim da atividade, os alunos ainda presenciaram o depoimento de um jovem, vítima de acidente de trânsito, que hoje vive em uma cadeira de rodas em função das lesões.

O programa

O programa P.A.R.T.Y.  surgiu no Canadá há mais de 30 anos e está no Brasil desde 2008, quando foi implantado em Ribeirão Preto (SP). A partir daí se expandiu para outras duas cidades paulistas, Sorocaba e Campinas, além de Vitória (ES). Em 2013, o programa tornou-se P.A.R.T.Y. Brasil, vinculado à SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado).

São José é a primeira cidade do Vale do Paraíba a integrar o P.A.R.T.Y.  Brasil. Lançado no município em junho de 2017, o programa já reuniu mais de 350 estudantes, entre 16 e 18 anos, em oito encontros. Escolas públicas e particulares de São José dos Campos foram contempladas pelas ações coordenadas pela Prefeitura.

Estatística

No ano de 2016, quase 50% das vítimas com traumas de trânsito, encaminhadas ao Hospital Municipal, tinham entre 14 e 29 anos. Em comparação a 2017, os atendimentos às vítimas nesta faixa etária registraram queda de 9%, mas os jovens continuam representando mais de 40% do total das vítimas de trânsito.

Confira galeria de  imagens da edição de 19/02

 

Advertisements

Alcir recebendo o Prêmio, junto com o Prof. Dr. Ivan F. C. Toro, Diretor da FCM – Unicamp (à esquerda), e o Dr. Marcelo A. Camargo, Diretor do Departamento Científico da SMCC.

O P.A.R.T.Y. (Prevenção do Trauma relacionado ao Álcool na Juventude) é realizado em Campinas desde 2010 com participação ativa dos alunos da Liga do Trauma da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), junto com vários parceiros no município. Um dos alunos que se dedicou muito ao projeto durante a graduação foi o atual cirurgião Dr. Alcir E. Dorigatti, que participou da recepção de várias escolas do ensino médio na Unicamp e em 2013 esteve no “Canadian Injury Prevention and Safety Promotion Conference”, em Montreal, Canadá. (Veja também em:P.A.R.T.Y. Brasil entre os países participantes do “Canadian Injury Prevention and Safety Promotion Conference”, no Canadá ).

Dr. Alcir iniciou pesquisas com o P.A.R.T.Y. ainda na graduação, publicando em 2014 o artigo “Importance of multidisciplinary trauma prevention program for youth” , que foi contemplado em 10 de junho de 2017 com o Prêmio Mérito Científico da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC). O Prêmio Mérito Científico é concedido aos melhores trabalhos científicos produzidos por médicos associados da SMCC ou médicos e residentes ligados a uma das faculdades de Medicina de Campinas (Unicamp, PUC Campinas e São Leopoldo Mandic).

No final de novembro de 2017 o Dr. Alcir foi aprovado no Processo Seletivo para o 1º semestre 2018 do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Cirurgia, na linha de “Desenvolvimento e avaliação de modelos em ensino médico”. O novo estudo será sobre o impacto do P.A.R.T.Y. sobre esses jovens de Campinas com o passar dos anos e tem como orientador o Prof. Dr. Gustavo P. Fraga, Coordenador da Disciplina de Cirurgia do Trauma da FCM – Unicamp.

Fraga, Ribeiro, Romeo, Parreira, Elcio, Brenelli e José Mauro.

Outro ex ligante sempre muito ativo no P.A.R.T.Y. e que também foi aprovado no Processo Seletivo para o 1º semestre 2018 do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Cirurgia, nível Doutorado, é o Dr. Romeo L. Simões. A sua tese de Mestrado “Trauma Leagues – A Novel Option to Attract Medical Students to a Surgical Career” foi publicada em setembro passado no World Journal of Surgery. Em seu novo estudo, também sob orientação do Prof. Fraga, o Dr. Romeo irá analisar o desempenho de alunos já formados comparando o desempenho de quem era da Liga do Trauma ou não no teste do progresso e nas provas de de competências clínicas durante a graduação.

De 28 a 30 de novembro ocorreu o Congresso de Cirurgia do Uruguai, em Montevidéu. O médico Thiago Calderan, orientador da Liga do Trauma da Unicamp, um dos centros do P.A.R.T.Y. Brasil esteve presente falando sobre o Programa P.A.R.T.Y.  e sobre as Ligas de Trauma,  um modelo que surgiu no Brasil há mais de 25 anos.

Acadêmicos da Faculdade de Medicina do Uruguai fundaram a Liga Estudiantil de Trauma y Emergencias de Facultad de Medicina del Uruguay em 30 de setembro, após um dos orientadores, o  Dr. Fernando Machado conhecer a Liga do Trauma da Unicamp durante o Campinas 2017,  evento realizado em maio. Os próximos planos da Liga são vincular-se ao CoBraLT e fundar um núcleio P.A.R.T.Y. no Uruguai.

Durante o congresso, Dr Thiago Calderan recebeu um premio de  Primer Socio Honorario de LETE-Fmed (Liga Estudiantil de Trauma y Emergencias de Facultad de Medicina del Uruguay).

 

No dia 18/11/17, no Hospital de Pronto Socorro de Canoas, aconteceu o primeiro P.A.R.T.Y. – Prevenção ao Risco de Trauma Relacionado ao Álcool na Juventude – do Rio Grande do Sul. O projeto surgiu no Canadá há 27 anos e vem se difundindo por países como Alemanha, Austrália, Estados Unidos e Brasil. Em nosso estado, a Liga do Trauma da ULBRA, em conjunto com a SBAIT, são as instituições responsáveis pela implantação do projeto que busca a prevenção primária do trauma em jovens prestes a obter a Carteira Nacional de Habilitação. A conscientização sobre os riscos associados entre o consumo de bebida alcoólica e a direção são meios de diminuir as tristes estatísticas que essa combinação de fatores acarreta. O modelo seguido é utilizado em todo o mundo e seus resultados são reconhecidos pela comunidade científica internacional.

O evento contou com a participação de 35 jovens entre 17-20 anos e inúmeros parceiros e, após algumas palestras educativas, levou os jovens para dentro do pronto socorro para mostrar de perto a realidade dos traumatizados.

Primeiro P.A.R.T.Y. RS recebeu 35 estudantes

Para a Liga do Trauma da ULBRA,  foi uma honra dar início ao PARTY, pois, após expormos as consequências de escolhas erradas no trânsito, obtivemos um retorno positivo que nos fez acreditar na importância do projeto em prol de um trânsito mais humano.”

Abaixo, depoimento de uma mãe, de uma vítima do álcool x direção, que participou do evento, enviado para um dos integrantes da Liga do Trauma Ulbra:

Adorei ter participado do projeto foi muito importante para mim. Quando criei o movimento “Gabriel Marques- Paz no Trânsito, Paz na Vida”, foi com objetivo de conscientizar sobre os riscos que conduzir um veículo oferece ao não termos prudência, responsabilidade. Ou seja, tentar transformar em educação a tragédia que nos tirou alguém tão amado. Eu que te agradeço e à Liga, do fundo do meu coração pela oportunidade. Conte “sempre” que quiser comigo, adorarei poder participar. Sei o quanto é importante o trabalho de prevenção e sonho com um futuro melhor. Convivi muito com jovens e jovens bons, do bem, com valores, e acredito que o mundo pode melhorar pois aposto muito nessa juventude. Pessoas como tu e teus colegas. Foi o que vi hoje! Senti em vocês o lema do Gabriel, UM POR TODOS E TODOS POR UM. E um dos grandes ensinamentos que ele nos deu: SE NADA NOS SALVA DA MORTE, O AMOR NOS SALVA A VIDA!! Um carinhoso beijo e o meu mais profundo agradecimento!!

 

Os coordenadores Ryana Do Val, Ricardo Almeida, Guilherme Redezuk e Gabriel Marchetto

Na terça-feira, 31 de Outubro, o P.A.R.T.Y. Campinas realizou sua última edição no ano de 2017 com a presença da E.E. Vitor Meirelles, que trouxe 78 alunos para participarem do programa.

Segundo registro do Programa no HC da UNICAMP, este último somatiza um total de 118 edições realizadas. A satisfação é muito grande em poder participar de um programa como este, que tem uma grande importância na vida dos jovens que passam por ele. Toda a equipe do CoPELT está muito feliz com os resultados obtidos, principalmente os coordenadores que trabalharam em todas as edições desse ano e conseguiram fazer com que tudo ocorresse conforme o esperado.

Os coordenadores Ryana Do Val, Ricardo Almeida, Guilherme Redezuk e Gabriel Marchetto, todos estudantes do terceiro ano da Medicina da UNICAMP, deram seus depoimentos sobre as expectativas que eles tinham antes da gestão deles começar, avaliando se elas foram cumpridas e também contando um pouco sobre a experiência que tiveram e a diferença que o programa fez na vida tanto dos alunos quanto deles próprios:

“Fizemos algumas mudanças no P.A.R.T.Y., principalmente na dinâmica das apresentações. Acho que junto com o apoio e os parceiros, conseguimos tornar as apresentações mais fluidas e com mais conteúdo digital; pensando em prender a atenção do público mais jovem que é alvo do projeto. Acredito que as alterações contribuíram grandemente para melhorar o P.A.R.T.Y.! Minha principal expectativa era a de contribuir para a evolução do projeto. Fiquei bem contente com nosso progresso como CoPELT. Experimentar o programa tantas vezes e trabalhar na sua construção realmente imprime a idéia que ele quer passar. Começamos a pensar nas escolhas que tomamos até fora do trânsito. Além desse aspecto mais pessoal, observar os alunos que passam pelo projeto, vendo a reação deles às apresentações, vídeos e especialmente à conversa com o paciente na enfermaria é realmente gratificante. Em muitos fica nítido que conseguimos levar a uma reflexão sobre o assunto”. –Ricardo

 “O P.A.R.T.Y. foi um misto de emoções! Muita expectativa e mais ainda gratificações por tudo ter se encaminhado da melhor maneira. Acredito que as expectativas foram mais que cumpridas, foram superadas. Ver que o programa causa um impacto na vida dos jovens é indescritível. Creio que o P.A.R.T.Y. além de tudo proporciona reflexão. Refletir sobre si mesmo e sobre as próprias responsabilidades muda as perspectivas que temos sobre nossas ações”.   –Guilherme

 “Esse ano foi muito importante para o P.A.R.T.Y. Expandimos o programa para diversas cidades do Brasil. Temos uma nova parceria: assistência social. Acredito que a gestão 2017 conseguiu atingir as expectativas, ampliando o programa, agindo de forma a melhorá-lo como um todo. O P.A.R.T.Y. é um programa que passa uma mensagem de prevenção de forma a impactar cada aluno sobre as consequências de escolhas erradas no trânsito. É muito gratificante ver no rosto dos alunos que conseguimos atingir nosso objetivo no final de cada P.A.R.T.Y. Porém, como coordenadora, eu também fui mudando o meu jeito de agir ao longo do ano. Acredito que todo o trabalho ao longo de 2017 valeu muito a pena e espero que o P.A.R.T.Y. continue crescendo e atingindo cada vez mais jovens”. –Ryana

“Achei que os objetivos propostos foram cumpridos com êxito. No início tivemos algumas dificuldades que, no entanto, conseguimos contornar e com o passar do tempo fomos acumulando experiência, o que permitiu que a gente concluísse as edições do programa com êxito. Ser coordenador do P.A.R.T.Y. foi uma experiência que me acrescentou muito. Ele me ajudou a melhorar minhas habilidades de comunicação e de trabalho em equipe. Além disso, me ensinou a lidar melhor com imprevistos e ter mais organização. Acredito que os alunos tenham absorvido a mensagem que procuramos passar, que é a de possibilidade de escolhas e prevenção de traumas, e espero que essa experiência faça com que eles pensem criticamente antes de decidir beber e dirigir.” –Gabriel

Isabela Cauzzo

Orientador: Thiago Calderan

P.A.R.T.Y. Campinas recebeu 70 alunos em 24/10/17

No dia 24 de Outubro, a EE Escritora Raquel de Queiroz levou 70 alunos para a vivência de mais uma edição do P.A.R.T.Y. Campinas no HC da Unicamp. Durante toda a tarde, os alunos puderam ter contato com diversos profissionais, dentre eles o SAMU, bombeiros, assistente social, EMDEC e outros, que transmitiram seus conhecimentos e experiências com o objetivo de disseminar a prevenção.

O P.A.R.T.Y., por ser direcionado aos jovens, tem o objetivo de ser um programa que visa a prevenção através de várias formas de apreensão do conhecimento, tornando assim um programa dinâmico, interativo e que acaba por atingir seu objetivo com maestria.

Durante toda a tarde, os alunos tem contato tanto com os profissionais das áreas de saúde e segurança, quanto com alunos da medicina e da enfermagem da UNICAMP,  pacientes internados no HC e com várias mídias como vídeos, fotos e  música.

Dessa maneira, o P.A.R.T.Y. Campinas consegue unir vários meios de propagação da informação em uma tarde de experiências e contatos que os alunos nunca tiveram. Logo, os estudantes conseguem absorver as informações de uma forma muito mais fácil, rápida e eficiente, garantindo os bons resultados que o programa promove.

Participantes do P.A.R.T.Y. Campinas de 24/10/17

Isabela Cauzzo

P..A.R.T.Y. São José ( 27/10) Foto: Beto Faria/PMSJC

No dia 27 de outubro, ocorreu mais uma edição do P.A.R.T.Y. São José , recebendo 55 alunos do segundo ano do Ensino Médio da Escola Estadual Profº Escola Jorge Barbosa Moreira, de São José dos Campos.

No encontro realizado no Hospital Municipal, os alunos assistiram às palestras proferidas por profissionais de Saúde e Mobilidade Urbana da Prefeitura, Polícia Militar, por meio do programa Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e do Grau (Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências), Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal e Estadual.

Foto: Beto Faria/PMSJC

Durante as apresentações, foram tratados assuntos como álcool e direção, uso do cinto de segurança e celular, entre outros fatores de risco presentes nas ocorrências de trânsito envolvendo jovens. Os adolescentes também participaram de visitas à área de atendimento do HM para entender o processo de recuperação de uma vítima de trânsito.

Desde o lançamento, aproximadamente 300 estudantes de escolas públicas e particulares já participaram do Programa.

São José é a primeira cidade do Vale do Paraíba a integrar o P.A.R.T.Y. Brasil. No ano de 2016, quase 50% das vítimas graves com traumas de trânsito, encaminhadas ao Hospital Municipal tinham entre 14 e 29 anos.

Foto: Beto Faria/PMSJC

Fonte de referência: 

6ª encontro do Party recebe alunos da Vila Cândida (Portal Prefeitura São José dos Campos, 27/10)