Os bastidores do P.A.R.T.Y. Campinas

IMG_5372

Alunos participantes do P.A.R.T.Y. Campinas em 12/04/16

No P.A.R.T.Y Campinas de 12 de abril pudemos notar o quanto uma equipe bem preparada e unida faz a diferença. Esta semana infelizmente a maioria dos nossos colaboradores não pode comparecer às palestras, mas isso não foi um impedimento para que as palestras ocorressem. Com uma equipe bem estruturada e preparada para lidar com as ausências de eventuais palestrantes, agora contando com a participação de apoiadores (alunos preparados para dar as palestras caso falte algum colaborador), nosso cronograma de apresentações pode ser mantido sem perda de conteúdo.

Outro ponto muito importante e que faz toda a diferença é ter pacientes que apoiem o programa e estejam dispostos a falar com os alunos. Esta semana foi o nosso terceiro P.A.R.T.Y  do semestre e tivemos a  participação pela terceira vez de um mesmo paciente que está internado a mais de um mês se recuperando de um Trauma grave. Essa participação é muito interessante porque o paciente pode trocar experiências não só com relação ao trauma mas também com relação a sua recuperação e o fato de ele já conhecer o programa, e como funciona o mecanismo das visitas e os alunos membros da equipe do P.A.R.T.Y  facilita muito a interação com o paciente. No final da visita desta semana o paciente já tinha uma relação tão forte com o programa que já estava dando conselhos aos alunos e reforçando a mensagem do P.A.R.T.Y  quanto a importância de fazer escolhas seguras e evitar se colocar em situações de risco.

Por coincidência, ao longo da visita que fazemos com os alunos pelo hospital, eles reconheceram na UTI do Trauma um de seus colegas de escola que havia sido baleado ao tentar assaltar um policial a paisana. Este foi um fato bastante marcante para o nosso programa, porque nos permitiu mostrar para este grupo que o Trauma é uma realidade e pode atingi-los alterando o seu cotidiano. Os alunos ficaram impressionados ao ver como a escolha do seu colega o havia colocado em estado grave, os levando a refletir sobre as consequências de suas escolhas.

Esta experiência nos fez entender melhor qual a realidade deste público e em que meio sociocultural eles vivem, o que é importante para sabermos como abordar os diferentes temas e como nos adaptar a realidade do grupo. Para que possamos estabelecer um canal de comunicação efetiva e transmitirmos as informações de forma que façam a diferença na vida destes jovens.

Por Paolla Ravida

Orientador Thiago Caldeiran

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s