O Serviço Social na assistência multidisciplinar ao traumatizado

Wanilde Barbosa de Morais, assistente social

No dia 15 de Agosto, o P.A.R.T.Y. Campinas recebeu a Escola Estadual Professor Hildebrando Siqueira com 77 alunos, que vivenciaram uma experiência única nessa tarde. Dentre os vários parceiros colaboradores do programa, um em específico se destacou nessa edição.

A Assistência Social, apesar de não ser uma área óbvia quando se pensa em uma imprudência no trânsito, é fundamental para o auxílio na recuperação do indivíduo pós trauma. Depois de uma situação em que indivíduos saem com seqüelas, não somente a vida deles deve ser amparada, mas como também de seus familiares e pessoas próximas. O suporte da assistente social é importante, assim, em casos de óbito para a família da vítima e em casos em que o traumatizado não consegue retornar mais para sua vida antiga, ajudando-o assim para o retorno de sua rotina.

A assistente Wanilde, durante o P.A.R.T.Y. Campinas de 15/08

A profissional que compartilhou um pouco do seu conhecimento com os alunos nessa tarde foi a Wanilde Barbosa de Morais. Ela comentou sobre a importância da Assistência Social no P.A.R.T.Y. e também falou um pouco sobre a relevância do programa para os jovens atuais: “O Serviço Social é importante no P.A.R.T.Y. para promover uma reflexão junto aos jovens em relação a participação deles no núcleo familiar, na sociedade e no mercado de trabalho, assim considerando a perspectiva do impacto que um ato impensado pode causar em toda essa rede de apoio. É importante também informar os jovens sobre quais são os caminhos que um indivíduo que está inserido no mercado de trabalho informal e sofreu um trauma tem que seguir para conseguir apoio, assim como aqueles que têm problemas familiares”

O P.A.R.T.Y. Campinas recebeu 77 alunos em 15/08

E continua dizendo que “O P.A.R.T.Y. é importante para os adolescentes que estão inseridos nele, pois em um mundo em que tudo é instantâneo e tecnológico, os indivíduos têm que ser pacientes para conseguirem, mesmo de forma rápida, pensarem antes de realizarem seus atos, principalmente no trânsito. Assim, desse modo, as pessoas iriam evitar conseqüências traumáticas que envolveriam a vida deles mesmos e de toda a sociedade. ”

Isabela Schoenacker Cauzzo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s